segunda-feira, 29 de maio de 2017

E agora. Que não acredito em mim mesma
Que ser estranho que me olha
Passa dias sem me ver
E quando ver me possui

Parece que suga a minha alma
Latejante dentro de mim
Sobrou só um sopro
QUE desdenha sempre voar

Olha que mais loucura seria
Vc viesse dizer me amar
Mas que ilusão me acercarta
Já q nunca consegui te encontrar

Mas olha q espelho vivo a olhar
A solidão que me acerca sem nunca adentrar
Chega em mim amor que delírã
Pra outra vez te deixar

Nenhum comentário: