segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

voce sempre acredita q tem algum amigo q gosta de vc
ou alguem que ama vc
ou alguem q acredita em vc
vc esta completamente enganado
a vida é uma merda
e quando vc percebe
tudo q vc acreditou sao meras ilusoes de realidade q nao existe
nao acredite.
nao acredite em nada.
pq nada disso faz algum sentido

sábado, 8 de dezembro de 2012

malvado coração

mais uma vez, o coração roubado do peito
e mastigado e jogado fora.
mas uma dor sem cicatrização,
q caminhará por toda vida.

somente uma vez,
o amor podia prevalecer,
o perdão resplandecer.

o amor consumado consumista,
pode ate ser consequência clasisista,
mas perdura um vazio,
que só se preenche com amor.


sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

a esfinge da vida

a vida é como uma esfinge
sempre nos colocando em seu enigma
-"decifra-me ou te devoro."
e quando não ...
sua alma é devorada
seu corpo destroçado.

a vida tão antropofágica
come seus órgãos
dilacerando pelo tempo,
come primeiro seus sonhos,
e depois o coração,
como nos ritos canibais
sempre se come primeiro
o melhor do guerreiro.

a vida nos mostra tudo tão bonito,
um histórico pelo belo,
a bondade como virtude,
e depois nos tira isso em um segundo,
nos dando espelhos

eis o grande monstro que somos,
vagando como zumbis, sem alma,
revirando lixos em busca de afeto
roubando a admiração de outros
por puro ódio de nós mesmo
consumindo o sonho de outros,
viciados, buscando sempre o que é "real".

hipócrita sociedade! nos rouba todo o resto,
leva embora todo seu tempo,
ilusionando o mundo que vive,
torna os sonhos em pequenos e superficiais
para serem adquiridos como droga, realizando,
comprando as próprias ilusões criadas.


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

a paixão maldosa da vida

quando reinava o caos,
gaia se apaixona por cronos,
e a vida de todo universo
é regida por tempo-espaço.
o primeiro monoácido
nunca satisfeito se apaixona
por uma replica de si mesmo,
e assim nasce qualquer organismo vivo.
é pena a paixão ser burra,
quer sempre dar vida a algo mais,
onde o caótico reina.

que se exploda todas as galaxias,
que os buracos negros suguem todas energias ,
que precisarem para estarem satisfeitos,
mas que não suguem minha alma,
essa navegará tranquilamente entre dimensões
extracorpóreas, alcançando o todo com as dimensionalidades
que morra a temporalidade das idéias
nada tem q ser infinito como as estrelas que vemos no céu,
em sua própria finitude de estrela, mora uma dentro de nós.

cruzando as dimensões,
caminhando com enteógenos,
atravessando limites,
viajando pela intemporalidade da mente,
deslumbrando estrelas de perto,
andando entre elas,
sentindo a linha ténue que passa entre uma célula e outra,
como o limite dessas de tão pequeno aparente,
pode ser tão grande organicamente.
ver o raios de luz, formando seus próprios desenhos
de flores jogadas a visão, respondendo ao observador.
o sol que brilha todas as lembranças de todas existências,
fazendo uma porta floral para q alcance aquilo que quiser sonhar.
o deslumbre extasiado do ser que navega pelas dimensões
transitando entre mundo e memorias,
contemplando a experiencia eternada por segundos.

prefiro pensar como a luz,
que navega eternamente sem tempo,
que esta em todos os lugares ao mesmo tempo,
um organismo vivo q transita livremente sem limites,
e só dessa luz, me faz saber que moro em uma galaxia.
eu queria que a luz apagasse,
que o sopro de vida dissipasse,
pra navegar pelo escuro sem fim,
o escuro sempre possesso de todas as cores,
e aparenta ter nenhuma.

a luz de uma estrela que brilhava dentro de mim,
apagou como uma paixão burra que começou,
dentre esse cataclismo de uma super nova
tudo que havia secou, apenas gases e gelo
foi o q restou.
suas cores refletidas mera ilusão de observador,
quando se olha uma estrela morta,
nem mesmo emanar uma luz a ela,
fará ela refletir o amor.






sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Tristeza

tristeza tristeza
mais uma vez me persegue
faz perder as estribeiras
nesse mundo de ilusão

tristeza tristeza
pare de clamar meu nome
deixe q as águas do choro
lavem minha alma
e q me sinta feliz na solidão

tristeza tristeza
não tire meu sono
nem minha vontade de comer
nem minha vontade de viver

tristeza tristeza
apago teu nome
finjo q não existes

domingo, 25 de novembro de 2012

as mulheres.

as mulheres que  querem mesmo se tornarem independentes deviam procurar dentro de si, coisas q mudassem o mundo, tocar uma musica nova, algo genial por si só, não coisas que provem ao mundo sua independencia, serem natural naquilo que fazer, só assim o respeito aconteceria, e não só do direito a mulher mas a todos q buscam isso, como muitos fizeram, nunca dependeu de sexo ou cor, mas de algo que mudasse o modo de pensar, não por divulgar, algo espontaneo que aconteceu por gostar, por ser o q é, isso sim pode mudar o mundo, se todos buscassem aquilo q realmente gostam, aquilo q realmente são, sem nada mais q isso.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

A dor

a mente, imaginação
provoca a sensação
deixa de lado o coração

para o coração não tem tempo
apenas o tempo de amar
e esse nunca será linear.

a paixão, devasta
mas te amordaça
contempla

vazio, dor
nunca se cala
sempre arde
uma vida sem sentido.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A lua escondendo-se

numa noite confusa
a lua se esconde por tras da nuvem
acho q tem medo de ver a realidade
ou so nao qr ve-la

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

voar pela janela

a solidão bate pela minha porta
entra e me arremessa pela janela
sinto o gosto de voar por uns segundos
e com a cara no sangue lambo meu sangue
vejo a luz que brota no céu
vejo estrelas que caem em mim
vejo todos que amo
e nada mais depois disso.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

catarata dos couros

ao meio dia,
os couros saiam pra passear
queimar-se de sol
prostar sem cansar.

era tarde da noite,
os couros a gritar,
gemendo, cantando,
dançando à luz do luar

na festa dos couros,
a fogueira rendia,
saiam de todos os lados,
todos em agonia.

vagavam os couros,
sempre a buscar,
num caminho para se perder,
no outro para se encontrar.

os couros escorriam delirantes,
pelas terras,entre os montes,
se era chuva ou cachueira
ninguem sabia,
aglomerados eram um só,
que punha-se a nadar.

domingo, 23 de setembro de 2012

Prisão da Mente

sinto as goteiras que caem
da minha própria prisão mental
apertando as algemas da alma
estilhaçando o coração.

podia minha alma bater asas 
voar por entre as frestas,
salvar o que ainda me resta?

nesse quadradinho
mal vejo as cores que brotam
mal vejo as flores que gozam
mal sinto o gosto do som

os sonhos se dissipam no ar
como gotas que palpitam meu coração
voou mais longe que posso
canso e volto pra mesma prisão


segunda-feira, 23 de julho de 2012

tempo que passou

o tempo q passou
jamais passara
perdura toda a existencia
ha de perdurar
a vida sempre atemporal
ha de ser a mesma
nos ciclos ciclonicos espirais
volta a nos dizer
conexao so existe assim
todos q amam junto
os q amo guardo no peito
um ensurdecedor amor
que nao se explica
so contempla o existir
vivi coisas tao lindas
agradeço demais por isso
nada se compara
a nao ser a saudade
de fazer o q nao fiz
de amar mais
todos q amei ate nao poder mais

é deles q guardo amor no peito
e reflito todos os dias
amores eternos;;;

Alienação

alienação individual,
esquizofrenia social.


quarta-feira, 11 de julho de 2012

lembranças

cada dia me torno mais o que temia ser
de alma vendida, por nao se render
remeto meus dias a lembranças
em pura depressao

quinta-feira, 21 de junho de 2012

e o tempo já passou?

todas as coisas passam tão rápido,
não tem como aproveitar o máximo delas,
e sempre um grande aprendizado,
que quando se vê, já perdeu o tempo delas.

entre meus olhos a vida se vai,
os amigos se vão,
as feridas que ficam,
a saudade dói demais.

por mais que tente esquecer,
tudo sempre volta e se vê,
quanto tempo já se foi.

queria viver todos os momentos agora,
não queria nunca deixar ir embora,
mas já é tempo de partir novamente,
vamos ter que seguir livremente.

quantas vidas ei de viver?
ate esquecer aquilo que fui
ou aquilo que sou.

a saudade do tempo que passou é tão forte,
e foram tantos bons momentos,
e foram tantas alegrias,
que agora só queria tudo de novo,
só mais um pouquinho disso ou daquilo,
fazer algumas coisas diferentes,
logo agora que cresci,
 não tem como mudar,
mas eu queria estar la,
alem de só sonhar, e voltar. 

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Paz?

todos podemos pensar no nosso mundo de paz
mas onde esta o mundo onde as diferenças
sao respeitadas?
esse mundo esta onde eu posso imaginar
e voce sera q vai esta la?
o mundo onde consumo nao vai comportar
as palavras nao vao te consumar
mas estaremos todos la
os animais vao ate falar
se voce deixar
esse mundo so existi
se aqueles quiserem
assim vamos compartilhar
aquilo que melhor pode dar
pra todos viverem,
pra todos serem.
seres do alem
seres de bem
sejamos todos iguais, assim
de igualdade se faz
todos pertecem nesse mundo
e ele nem ta distante
homens mulheres
seres outras dimensoes
todos eles estao
seja em nossa vida
seja em nossa mente
seja no universo paralelo
seja no universo constante
e nao fuja do universo
e nao fuja da constante
todos eles estao juntos
e unanimes
e se esse mundo viver
e se esse mundo morrer
quem sou eu pra vc?
essa é a poesia
esse é o reggae
a palvra ja se faz
a palavras faz ate a mente
mas nao faz o coração
mas nao faz o sentir
sinta alem da vibração
sinta alem da mare
navegue no seu oceano
mas navegue em outros oceanos
eles hão de falar
aquilo q nem vc pode pensar.
eu julgo vc
e vc pode ate me julgar
mas quem qr viver onde nao esta?
eu quero viver
onde estou ja posso ver
mas quero ver onde vc esta
so assim o mundo inteiro pode navegar.
o sol nasce de um dia
pra lua nascer no outro
e quem sou eu pra vC?
a ilusao da mente que eu criei de vc
ainda nao fez chegar em vc
vamos tomar um cogumelo
assim posso sentir vc
e vamos ser quem somos
alem dos nossos seres
reprimidos terrenos
e quem habita?
seja alma seja plena
e nada disso me faz
ser quem sou
alem do que sou
esse sou eu
desbravando mundo
conquistando mundos
com paz amor harmonia
somos seres vampiros
seres da noite
mas nosso obscuro
esta alem das barreiras dos muros
e mesmo q nao se lembre
esqueça quem é
desconstrua
e construa
depois destrua
o tempo passa
e suas vidas tbm
viva todas as vidas em uma so
viva todos os mundo so
esquizofrenico é aquele q abre as portas
da sua percepção
e nao sabe mais voltar.
prefiro abrir as portas
com todos alucinogenos
e saber em qual direção estou
volto só quando eu quiser
ja dizia meu velho e bom mestre
cartola
deixe me ir
preciso andar
vou por ai a procurar
rir pra nao chorar

terça-feira, 22 de maio de 2012

pela maldade

o desejo da pura maldade cresce a cada dia
nos corações das pessoas fugidias
das próprias verdades internas
que nunca são tão claras.

descontamos então
nossa grande frustação
naqueles que são nossos irmãos

nos sentindo cada vez pior
um desejo tremendo de perdão
mas ja esta feito o mal
nao adianta recuar não

é tao triste ver alguem mentindo pra si mesmo
navengando em ilusoes no seu peito
e nao pensa na propria responsabilidade

ser quem é
fazer o q faz
doi demais.

mais hj so quero q vcs se fodam,
todos q so pensar no proprio umbigo
sem pensar no quanto doi.



terça-feira, 24 de abril de 2012

talvez não exista segredos.

talvez o segredo seja, que não tem segredo..

hoje alguém me disse
q o universo esta na nossa cabeça,
a gente já nasce com o universo dentro da gente,
e a verdade esta contida nele.




eu nao estou no passado,
o presente ja passou
e o futuro nunca chegou..
talvez, esteja parada
e o mundo rodando
o mundo parado
e somente eu rodando
na roda da vida q se quebrou

Aceitando

tao dificil aceitar,

ver a minha mente regredindo

ver o mundo desiludindo

ver crianças morrendo

porque pessoas vao crescendo

mentes degradadas

mentes corrompidas

mentes alienadas

mentes estagnadas

que mundo criamos?

sem pessoas pensando?


o mundo arranca nossa esperança

e nos transforma em seres viventes

homens que matam

homens que mentem

Saudade

cheiro a roupa de cama
pra sentir seu cheiro ainda aqui
nao consigo pensar em nao ter vc
em nao te amar

o mundo é sempre tao vazio
eu aqui sem vc me falta ar
nas ruas escuras da vida tento
te encontrar
pra ver se ainda há sentimento
e vc nunca está

nao aguento esperar
quero mt ver o q há
mas a falta q faz
nada vai superar

eu so quueria vc aqui
comigo
comtemplar o universo
rir do acaso
sermos dois seres perdidos no espaço
curtindo o tempo q nos resta

como meu coração doi
sem dispozisão pra infinito
sentido o amargo da existencia
procurando razao no nada ser
pra q me mandar o unico amor d uma vida
agora q nao posso te-lo
agora q nao posso ama-lo
sempre doendo um querer tao pleno
descobrindo o mundo intenso.

desvendar a natureza do ser
do amar
quero d novo ter as plantas q me guiam por perto
sinto-me sozinha sem elas
quero ser feliz[[
quero o mundo
maldita benigna existencia
sempre me aguçando com sutillezas
sempre sofisticando meu ser pra nao perceber

solidao fdp q consome minha existencia.
e eu sabia dela
me rondou a noite toda
entre amigos
esperando sua hora q me atomentar.
se acha q pode fazer isso comigo?

domingo, 22 de abril de 2012

Explicação

por mais que eu tente enterder algo

esse algo parece nunca ter explicação

Descoberta

tentando descobrir o pra que das coisas de novo


acho que eu havia me perdido,

em tantos pensamentos

em tantos sofrimentos..


havia esquecido do mais importante

mais valioso que diamante

e andando por ruas distantes

me deparo quase voante

nas minhas memorias fumegantes


havia esquecido quem sou

busquei outro eu

e percebi, que eu nao estava ali


ja reparou na vida hoje?

ja olhou nos olhos de alguem hoje?

ja sentiu o vento passar por você?

ja enxergou como o mundo mudou?
talvez a felicidade esta tão perto, e tão simples de se chegar nela, que nos fugimos disso a vida toda...

eu consigo sentir minha vida cheia, e eu quero estar sempre completando esse vazio não prenchido no meu ser. só assim poderei aprender tudo que preciso.
que perturbação,

parece que tudo esta rodando, que o mundo virou, que tudo se desmontou...

eu tento encontrar um lado, mas ele some
quando vc acha que tudo esta pra ficar bem, e quando tudo esta pra detonar na sua cabeça..

uma grande solidão

um momento de dor

simples escuridão

um vazio de torpor


sinto-me dentro

de um barco afundando

sinto-me no abismo

de um precipicio

sinto-me no fundo

do oceano
uma vida bem vivida, as vezes não signifique muito pra pessoa que a viveu, mas para as pessoas proximas a essa, com certeza a perceberão quando extinta.
o q adianta se esforçar tanto, pensar em tantas coisas, ter cede por sabedoria, conhecer as verdades e as mentiras que cercam o mundo, buscar pela liberdade da minha alma e da de todos que posso falar o q penso...
mas isso é o mesmo que nada
pq todos lutam pra vc perder a alma de todas as formas, machucam seus sentimentos exploram sua bondade.
sinto o peso dos dias
pairando sobre as costas
a eternidade dura um segundo
entre o tedio que morbita os dias

estranho ter q pensar na vida e no q ela seja
e saber q ela nunca será aquilo q se qr
e não tem como saciar o desejo humano de procurar diversas coisas
e ver que todos estão tristes porque nao aceitam o fato de serem seres mutaveis

ver todos querem e lutam por algo
e talvez encontrem motivos pra passar todos os dias da sua vida fazendo a mesma coisa
e outros não
mas nem faz diferença
é tudo tão passageiro mesmo

um dia dura segundos
quando se percebe ele ja passou
e vc ficou o tempo todo sentando pensando no que podia fazer
ou faz coisas que obrigam-te a fazer
pois dizem ser o jeito de viver a vida
mas não tem jeito pra viver a vida
a vida é ela mesma em si mesma e em vc
apenas uma manifestão passageira
q por um suspiro do universo sente-se tão vivo quando morto..
derepente, todas as pessoas que um dia achei q gostavam de mim, virou-me as costas.
não mais que derepente fiquei sozinha
e em algum ponto la atras escolhi assim
mas não queria isso mesmo de fato.
com o caração dilaserado
vou vivendo
seguindo o caminho
que talvez nao tenha fim

nao sei como guardar tanta dor
o coração doendo, a vida morrendo
a felicidade esvaindo-se
num buraco negro

vou me afogando
em mim mesma
todos os dias
sem saber o q sentir
vou seguindo
vou vivendo.

como queria que a dor acabasse um pouco, mas sei q ela nao ira embora por tao cedo, sei q doi tanto e chorar ja nao faz mais efeito.
quero apenas esquecer q sinto, q existe um coração, q existe amor.
era tão bom achar q o amor tinha morrido, agora eu mato ele novamente, e que ele seja eterno e sempre volte, eu mesmo assim o matarei, quantas vezes for preciso pra viver.
ah quem to enganado, fingindo td isso pra mim, como se fosse isso, e nao é.
ah um mundo tao grande la fora, cheio de coisas, e eu aqui, vivendo nesse mundo fechado, mas cada vez q descubro mais de fora, vejo q nao sou nada, perco o chao, eu nao sei o q sentir.. so queria morrer...
pq doi tanto um coração despedaçado
pq a linha do amor é tão curta e sensivel.
de toda escuridão nasce a luz
no horizonte que antes, havia se perdido
eis que surge um sentimento aflito,
uma duvida que permeia,
uma esperança que não acaba.

-aquela paixão é pra ser vivida!
talvez, nunca esquecida,
talvez, não nesta vida,
mas que contemple o amor.

posso apenas desejar-te na imaginação
posso até possuir seu coração
posso ter-te noite e dia
e so quero viver essa paixão

amor desse momento
que não tem passado
que não tem futuro
e que quer ainda mais.
somos como vibrações no universo
um instante de uma musica
que se acaba
e mesmo que se acaba
ainda continua se propagando eternamente.

duvida

o mundo acontece muito rapido
todas as coisas se movem
ate particulas movem mais rapido q a luz
diria q o universo é intenso

vivi uma vida intensa,
e não condiz com o universo
pq ele é tão rapido e demorado?

eu nao acredito em destino
mas gosto da ideia dele me reservar algo bom
dessa crença, acredito em outras,
pra que ele me de perdão.

não ha sentido na vida q to vivendo
e nem em todas as outras
pq continuar existindo?
pq continuar sorrindo?
seus olhos de despreso nao significam nada
esse olhar que me consome
nao é nada mais do que desjo
infindado na alma

merda de desejo
nao significa nada
quando voce vira de costas
e eu nao sou nada

do que adinada
essa merda toda
do que me serve esse despreso

eu nao sou ninguem
pra ninguem
sou so uma babaca
que te
fornece esse desejo pra esse despreso
uma buceta, ao qual vc enfia e nunca quer
do que te adianta..
mais uma buceta?

que bosta essa miração idiota
por ter mais uma
foda-se
nao adianta nada
eu sou uma mulher
nao se come so uma buceta
se come um pensamento
se come suas angustias
se come de corpo e alma
porquer senão é uma buceta
mais eu sou uma mulher...

de uma mulher se espera mais do que uma buceta
se espera paixão e tudo que se fala
isso é só um mero acaso idiota..
fode-se
de nada vale ser o q é
é só uma buceta e nada mais
de novo estou na sua frente
querendo dizer tudo que sinto
e mesmo assim, já não há mais palavras
e como sempre a grande mascara
estampada na sua frente
e sem ter como fugir.
já foram tantas,
e há de ter mais muros pela frente.
Há tempos bato contra ele
e a porta some de vista.
ao passar por ela são tantas escolhas
indas e vindas
que fico por aqui.
por que todos tem medo de falar de si mesmos?
sera q foi tao conturbado assim o individual?

cada dia que passa.

a cada dia que passa, torno-me aquela pessoa que nunca seria.
os acontecimentos mudaram tanto, as possibilidades
a maturidade alcança a vida, nas esquinas conturbadas
eu só queria a liberdade que antes a tinha em mãos.
quando estamos novos facilmente não percebemos a nossa volta,
agora, todos os detalhes são os importantes.
nem pra escrever me sinto livre.
estar imerso significa atolar sua vida de ilusões
e admirar quando pode obter.
atribuir valores em coisas superfulas
seja qual delas for, da mais cult a mais nerd, a ricularidades publicas
todoas significam preencher o vazio da existencia.
dizer coisas programadas nem sempre vale a pena.
so tou de saco cheio de tantos sistemas e coisas loucas
eu deveria me esconder mais
ser menos aberta..

nao entendo

nao entendo como as pessoas sao movidas por qualquer coisa q as tirem da realidade que vivem,
nao entendo como as pessoas esquecem de si mesmas em busca de algo q lhes interessem verdadeiramente,
nao entendo como as pessoas sabem que vivem num mundo ridiculo e mesmo assim nao fazem nada dentro de si mesmas,

e eu sou só uma pessoa tosca nesse mundo idiota, que não suporta mais o fato de estar vivo.
e quem aguenta?
essa vida sem sentido e superficial, e por mais que se busque a essencia se encontra mais superficies q não tem como ser descriptografadas.

tbm tanto faz busca-las, mas o prazer de buscar é tão unanime que as vezes ate me seduz, ate eu perceber tao grande a ilusão que me proporcionou tal pespectiva.

a morte sempre esta do nosso lado, e desse jeito tento adia-la sempre mais, mesmo estando tão imersa dentro dela, me mato todos os dias q estou vivo e esse ciclo vicioso me seduz.

olha! o desconhecido está ali, vamos lá tentar desvendar os segredos da vida?
quando nos aproximamos chegamos em mais questões, as quais não tem como ser resolvidas, perante uma humanidade unamime no comodismo. Basta então nos sentarmos e deliciarmos a nossa morte, quem sabe talvez, nessa, eu encontre a real razão da existencia.

Eu não sou ninguem, digo a mim mesmo, como súplica pra amenizar a responsabilidade de estar vivo, e mesmo assim, interfiro em todas as vidas q cruzam o meu caminho.

por que achar que o meu pensamento pode engrandecer alguem? é sempre achar q tem o rei na barriga e já desvendou algum misterio melhor que alguem, quanto todos chegam na mesma conclusão.

eu nem quero saber q estou viva, isso pouco me importa, acho q nem sentirei quando a morte chegar, por mais que sinta a dor de não viver, a vida simplesmente vai passar por mim e dizer: -fui vivida, é por assim se fez a vida. - hoje nem preciso existir, e por escrever ja estou existindo, mas ao menos alivia a minha dor, e talvez a sua, por achar algo complacente com seu sentimento.

malditam sejam os pessamentos ediondos que passam por minha mente, e vao e vem, e nunca se vão. quem me dera ao menos esquece-los, ter dominio da minha mente suficiente pra simplesmente esquece-los. maldita seja essa vida q me faz pensar em quem sou todos os dias, pesso pra que o mundo mude, e caiu de volta no mesmo lugar, sempre nadando no mato achando que estou em um grande oceano.

e essa solidão que não passa?

quarta-feira, 11 de abril de 2012

lutar contra a insanidade.

Quando navego em minha mente vejo como o limiar entre a sanidade e a insanidade é tão pequeno, tenho medo de passar a margem social de sanidade, e sempre me vejo cruzando a margem pra dar uma olhadinha,  tendo manter a corda que me indica o caminho de voltar, mas as vezes da vontade de soltar a corda e só navegar no infinito de possibilidades da mente.
todas as criações criativas da minha mente, tive q atravessar a margem, contemplar e voltar.
por favor se me acharem muito louca, só me avisem, eu voltarei ao normal, mas nunca me internem, só tenham paciencia.
Hoje acordei achando que passei do limiar, contemplando um mundo plenamente livre, mas a realidade bate a porta e tenho que viver as coisas normais, aquellas que nao acredito mais todos acreditam.

terça-feira, 10 de abril de 2012

estado de sentir

como é adoravel sentir, sensações, sentimentos que transpassam nosso ser, que movimentam nossa alma, como isso motiva e da sentido a uma existencia. Posso dizer q só existo para sentir, o maximo possivel se sensações que posso, e de vidas que posso ser.
como é gostoso ser livre para sentir o que o dia decide, os caminhos q aparecem, dizer sim pro inaceitavel, ser andante entre os mundos de existencias perpendiculares a sua. deixar-se fluir.
como é bom não ter q se preocupar, apenas sentir.
esta imerso em dimensões diferentes, podendo observa-las, ama-las, compartilhar.
sempre que olho pra dimensao da minha visao, vejo de fora dela algo tão lindo e sereno.
como olhar o amanhecer vendo 3 dimensoes se cruzando, sabendo q esta em outra alem delas.
doar a sua alma, o seu amor, aquilo que faz feliz, vendo o complemento no outro, q outras coisas o fazem feliz.
-digo estou viva, e disso sou tão feliz.
não estaria em nenhum outro lugar alem desse. e pra q estar em outro lugar, quando vc se sente alcançando o maximo disso que pode.
quero aprender e ir mais longe, onde ainda nao cheguei.
mas sei q em breve novos caminhos me cruzarão, e novos ensinamentos virão.
agora so quero sentir, sentir e sentir.

terça-feira, 3 de abril de 2012

transtornos e conflitos de coração.

Vai entender o coração, esse esquizofrenico que não se atenta a nada.
Queria ser como as pessoas normais, que amam apenas uma pessoa e são felizes com isso, eu não amo uma unica pessoa, amo o mundo, amo apaixornar e desapaixonar, conhecer os detalhes de uma pessoa, mas sem deixar de conher os detalhes de outras pessoas.
O que há de mais importante senão conhecer uma existencia profundamente?
Os detalhes de cada ser, as energias que se cruzam, o desejo que cresce tornando-se ação, a naturalidade dos seres.
Como simplesmente negar todas as coisas maravilhosas? Como acreditar q só existe uma pessoa além de todas as outras?
Não sei como fazer isso, não sei deixar de apaixonar pelas existencias aspirantes de vida, o movimento de toda energia.
Uma energia só se move com troca, nada é feito isolado, isso é exclusão, egoismo.
Tenho toda energia que preciso, não só pra mim, mas pra todos que amo.
Queria poder me encaixar melhor, mas isso nunca acontecerá.
Então, não se apaixonem por mim, eu não vou ser uma bonequinha no altar, estou longe disso e de querer isso, não vale a pena pra ninguem apaixonar-se por mim, porque eu preso a minha liberdade, é isso que faz seguir em frente, isso me faz ser eu mesma, nada além.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Eu agora sinto como se tivesse realizado todos os meus desejos consumistas de vida. E estou eu aqui novamente infeliz em tudo q encontrei, sinto que parece q nada q busco é real.
a imaginação nos faz cair nas maiores contradições.
viver não é nada sensato, tudo esta em paradoxo.
q merda.
eu ja nao tenho nem vontade de escrever de tanto odio da vida.